Início Rotas pelo Mundo Brasileiros na Estrada Fabiana Lando Cicloviagem e Mochila pela América

Fabiana Lando Cicloviagem e Mochila pela América

901
3
COMPARTILHAR

Um ano cicloviajando pela América do sul
Estava no último semestre da faculdade quando eu e meu namorado
vimos um documentário do Guilherme Cavallari no Netflix! Não conhecia o termo
cicloturismo, depois de buscarmos sobre o assunto na internet, descobrimos um
mundo novo. E foi ai que nos perguntamos porque não viajar de bicicleta? De
começo até para mim parecia loucura, tanto que planejamos toda a viagem em
silencio, durante um ano e meio.
No dia 20 de julho demos inicio a viagem em Cascavel no Paraná com o
projeto Estradas Cruzadas, o objetivo era chegar até Ushuaia e depois até
Colômbia, saímos praticamente sem dinheiro a meta era fazer grana na estrada,
então cada cidade grande parávamos alguns dias para fazer grana e seguir
viajando.

Apoie
Você também pode estar apoiando de uma outra forma bem bacana, através do
meu apoia-se, a partir de R$1,00, isso mesmo R$1,00! Para alguns não fazem
falta, mas nós que estamos na estrada faz toda a diferença.

link https://apoia.se/fabianalando


Depois de Buenos Aires decidimos seguir viajem separados, acredito que
foi um choque para os dois, pois estávamos já a cinco anos juntos, então imagina
em um dia você tinha uma pessoa ali parceira para conversar, rir, compartilhar os
momentos e no outro é só você e seu pensamento.

Nos primeiros dias a adrenalina do medo de ser uma mulher sozinha pelo mundo tomava conta dos meus sentimentos, a família todo tempo falando pra voltar, as pessoas na rua mechamando de louca, chorei muito quando cheguei em Ushuaia, mas lá tive a sorte
de encontrar um anjo da guarda onde me ajudou muito nesse momento.

Ushuaia


De Ushuaia segui rumo a ruta 40, mas durante o caminho comecei a
sentir uma dor no joelho, então por recomendações do médico tive que fazer uma
pausa de duas semanas em El Calafate, mas acabei ficando dois meses em um
voluntariado, até que começou o frio pra valer, admito que eu não tinha
equipamentos para frio e quase fiz a loucura de sair pedalando de El Calafate,
mas no outro dia comprei uma passagem e fui para Bariloche.


O tempo passou rápido, quando me dei conta já completei um ano na
estrada, mas a incerteza de seguir viajando de bicicleta me rodeava já fazia
alguns dias. E depois de pesar muito sobre, cheguei a conclusão de que já estava

satisfeita com a experiencia, aqui dentro de mim já sentia aquela vontade de algo
novo.

Uma Nova estrada a Seguir…

foi ai que decidi seguir viajando de mochila.

 

Apoie
Você também pode estar apoiando de uma outra forma bem bacana, através do
meu apoia-se, a partir de R$1,00, isso mesmo R$1,00! Para alguns não fazem
falta, mas nós que estamos na estrada faz toda a diferença. Imagina que se cada
pessoa que seguisse meu instagram desse um real, eu teria R$4000,00. Então
acessa o link https://apoia.se/fabianalando e participa lá. Recompensa: no apoia-se
você vai fazer parte de um grupo no whatsapp e opção Melhores Amigos no
instagram onde vou estar disponibilizando informações mais detalhadas sobre o
que acontece fora do que vai para a parte publica das redes sociais.

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Hola Fabiana!! Te felicito por tu viaje!!!!!! Ahora no viajas más en bicicleta?? Yo el año que viene salgo a dar la vuelta al mundo en bicicleta . Me quieres acompañar???
    Oi Fabiana !!! Parabenizo você por sua viagem !!! Agora você não viaja mais de bicicleta? No próximo ano, vou ao redor do mundo de bicicleta. Você quer me acompanhar?

  2. Olá Fabiana, acompanho vc desde o começo e vcs foram um dos cicloviajantes que me influenciaram a fazer a minha, bem mais modesta que a sua, por conta do meu trabalho, fui de Floripa até Porto Alegre, mas foi sensacional. Confesso que fiquei triste com a separação e agora mais ainda em saber que não será mais cicloviajante. Porém o motivo do meu contato é saber se na rifa estão inclusos os acessórios, alforges, bagageiros, etc. Desejo uma boa aventura pra vc e continuarei acompanhando. Sucesso

Deixe uma resposta para Franco Leonard Cancelar resposta

Please enter your comment!
Por favor coloque seu nome aqui