Início Cicloaventureiro Historias e Bicicletas Pernas de Aço

Pernas de Aço

34
0
COMPARTILHAR

Primeiramente, honramos muito sua presença aqui!! Acreditamos num mundo em que, no pouco que se tem, nasce a abundância em compartilhar!

Somos dois  grandes amigos (Luciano e Gustavo) e estamos cicloviajando sem roteiro e data para parar dentro de nosso amado País!

DCIM100GOPROGOPR3867.JPG

Sobre nós

QUEM FAZ PARTE DO GRUPO

Amigos da faculdade, Gustavo Medeiros (24 anos), natural de Sarapuí -SP, e Luciano Pretzel (24 anos), natural de Marechal Cândido Rondon – PR .

COMEÇO DA NOSSA HISTÓRIA

O grupo Pernas de Aço foi criado em 10 de novembro de 2013, com o objetivo inicial de unir os amigos que buscavam pedalar algumas vezes na semana. A ideia das cicloviagens surgiu mais tarde, onde a motivação principal era descer a Estrada da Graciosa na serra do mar. Sem experiência alguma, pretendíamos sair de Campo Mourão e percorrer a maior parte do trajeto de ônibus, pedalando somente o trecho de ida entre Curitiba e o litoral paranaense. Em meio à escassez de recursos financeiros e tendo como referência a história de alguns cicloviajantes que percorreram o mundo, resolvemos por fim pedalar todo o percurso. Com o intuito de se preparar para essa empreitada, começamos realizando pequenas cicloviagens. A primeira delas aconteceu no carnaval do ano de 2016, a partir daí, mais duas foram realizadas até iniciarmos a travessia pelo Paraná.

Cicloviagem ao Salto Paiquerê, Mariluz – PR (veja o vídeo).

Inicialmente não tínhamos a pretensão de atravessar o estado do Paraná, a viagem para o oeste seria apenas mais um treino pouco antes da expedição para o litoral. O plano inicial era percorrer de Campo Mourão a Cascavel, porém no meio do caminho verificamos que seria possível estender a viagem e decidimos seguir até Marechal Cândido Rondon. Quando chegamos ao destino, alteramos novamente o percurso objetivando conhecer a praia artificial de Entre Rios do Oeste, situada junto ao lago de Itaipu. Como resultado dessas mudanças, conhecemos melhor a região oeste do estado, percorrendo cerca de 600 km.
Logo após essa viagem, realizamos a expedição para o litoral paranaense, concluindo assim a travessia pelo estado, totalizando cerca de 2000 km.

O objetivo inicial da cicloviagem ao litoral era descer a Estrada da Graciosa, e por fim, se ampliou na vontade de conhecer mais o estado do Paraná e suas belezas. Nessas aventuras encontramos a simplicidade e carregamos somente o essencial sobre as magrelas, assim, dependemos mais das pessoas, fazendo novas amizades e carregando nossas bagagens com muitas histórias.

Depois da travessia pelo Paraná, concluímos a faculdade de Engenharia Ambiental e imediatamente partimos para a nossa nova expedição, a Cicloviagem Ayni. Essa viagem foi só o começo do grande projeto que estamos trabalhando agora, o “Expandindo Mundos”.

Nas primeiras viagens o nosso querido amigo Leonardo nos acompanhava, mas após terminarmos a faculdade, ele encontrou outras atividades, permanecendo somente Luciano e Gustavo no grupo.

MAIOR DIFICULDADE PARA VIAJAR

Apesar da simplicidade em se viajar de bicicleta, as cicloviagens exigem planejamento, companheirismo, dedicação, coragem e paciência. Nos colocamos, às vezes, em situações mais complicadas, como a dificuldade em encontrar um local para dormir, lidar com pouca água e comida, adoecer durante o percurso ou vencer as longas subidas, as fortes chuvas e o calor. Apesar das variáveis que surgem no trajeto, notamos que a maior dificuldade sempre foi encontrar tempo hábil para realizar as viagens, de modo que concilie as pedaladas com os compromissos dos integrantes do grupo.

O QUE CONQUISTAMOS COM AS VIAGENS

Acreditamos que as maiores conquistas estão atreladas ao nosso crescimento pessoal, onde aprendemos a trabalhar com as dificuldades de maneira mais tranquila, descobrimos o quanto somos capazes, aprendemos a nos conectar verdadeiramente com o mundo e as pessoas e que não necessitamos ir muito longe para conhecer e viver. Agora vemos que viajar é existir e apesar do perigo das estradas, o maior risco é não sair de casa.
Pelas estradas que já percorremos, conseguimos notar que ao utilizar a bicicleta como veículo é possível explorar mais os locais por onde passamos e estabelecer relações mais humanas e próximas com as pessoas. Assim, indicamos o cicloturismo a todos!

Estamos a disposição para bater um papo com os interessados através de nossa fanpage no Facebook, Instagram ou YouTube. Se você quer dar uma força para os Pernas de Aço, pode acessar o item APOIAR / LOJA no menu e também se inscrever em nosso canal e demais mídias, compartilhando nosso trabalho.

Novo Projeto 2018

Iniciamos em fevereiro de 2018 um novo projeto, chamado “Expandindo Mundos”, que tem por objetivo vivenciar iniciativas que procuram ressignificar nossa relação com a terra, repensar o viver em comunidade e entender o próprio ser.

Estamos transmitindo nossas experiências através de vídeos em nosso canal no Youtube. Também produzimos fotos e relatos escritos que publicamos em nosso Site ou perfil do Facebook e Instagram.

A muito tempo nós temos nos deparado com inúmeros acontecimentos que não condizem com mundo que queremos. Por isso, decidimos encarar essa expedição fazendo da nossa mudança um mundo melhor e compartilhando as experiências.

Além disso, queremos te encorajar a fazer sua viagem, seja interna ou externa. Já passou da hora de tomarmos nossas vidas nas próprias mãos! Vamos nessa!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor coloque seu nome aqui